O emocionante e forte desabafo de Edenilson: “Fui julgado, chamado de mentiroso”

A grande noite de Edenilson, autor dos dois gols da vitória do Inter sobre o Independiente Medellín, na Sul-Americana, foi marcada pela primeira manifestação do meia colorado, nos microfones, sobre a denúncia de injúria racial contra o lateral português do Corinthians, Rafael Ramos.

“Fui bastante julgado, chamado de mentiroso, surdo. Bem complicado os fatos serem distorcidos. As imagens estão ali para ser analisadas. A única coisa que espero é que não me julguem, não quis dar entrevista para respeitar a carreira do rapaz, assim como não entendi o porquê do xingamento”, disse Edenilson.

O meia ainda argumentou:

“Queria ouvir um pedido de desculpas, que (Ramos) assumisse o erro, e a gente fosse no delegado, se teria uma pena menor caso assumisse a culpa. Mas estou aqui no Inter há cinco anos. Eles me deram força, me ajudaram a focar no jogo, esquecer, me divertir.”.

E, firme, prosseguiu:

“Sou pai de família, tenho certeza que ele (Rafael) tem família que está em outro país. Esse é o meu jeito, tento ver bondade, não quis julgar, expor. Apenas quero que a verdade venha. Foi o que aconteceu foi o que eu ouvi. Quero que as autoridades resolvam. Não quero fazer um vitimismo, só quero que a verdade venha, se ela realmente vier. Tenho certeza do que ouvi, isso não muda, não volta atrás”.

E, ao final, Edenilson prometeu:

“Depois de sentir na pele como foi, tenho certeza que vou me interessar mais, me expressar mais para defender a minha cor”.

Já conferiu o que rolou na Maratona +Q45?

Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Compartilhe:

Comentários