E agora, Inter?

Como ficará o vestiário colorado após o “Audioleak” de Paulo Paixão? Paixão deixou o clube, por falta de ambiente, mas a direção e a comissão técnica, que certamente estão elaborando o planejamento para 2022, possivelmente sem contar com Dourado, Boschilia, Patrick nem Cuesta, permaneceram.

E agora, Inter?

Por favor, Paixão para dizer o que disse não tirou este plano da sua cabeça. É algo que está no objetivo da gestão Barcellos para a temporada seguinte. E o quarteto não está neste projeto.

O vestiário é o órgão mais sensível de qualquer clube. E ele é muito sensível, por sinal. E, agora, está incomodado. Restam quatro jogos para o fim da temporada e, se o desempenho já não era bom, Diego Aguirre e a direção de futebol terão de fazer uma grande remobilização para que o Inter ainda tente ingressar na zona de Pré-Libertadores.

É o que veremos, a partir desta quarta-feira, no Maracanã, diante do Fluminense, adversário direto do Inter nesta reta final de Brasileirão.

Foto: Divulgação Inter

Compartilhe:

Comentários