Diego de la gente: “Futebol sem torcida não é futebol”

Uma vitória com bom futebol no segundo tempo. Assim foi o 3 a 1 do Inter sobre o América, resultado que deixou o Inter muito perto da Libertadores e, inclusive, próximo ao G-3 do Brasileirão.

“O time cresceu e pressionou. Fez um segundo tempo muito bom. Tivemos força física para superar o rival. E qualidade individual para encontrar os gols. Vencemos um dos times com melhor rendimento, de uma sequência de oito jogos sem perder. Um time que vai seguir tirando pontos. Valorizo a vitória pela sequência do rival. O resultado foi justo. Procuramos a vitória a todo momento”, afirmou Aguirre.

O visível crescimento de Moisés e de Patrick, os melhores em campo diante do América, não passou batido:

“Acho que é bom quando os jogadores demonstram dentro de campo seu valor. Os dois trabalham muito, bons profissionais. Estão mostrando que podem ajudar muito. As críticas fazem parte, mas fico feliz por eles. Merecem. Se esforçam e tentam dar o melhor. A presença da torcida os fez crescer. Ficaram mais motivados, puderam fazer um jogo muito bom”.

Por fim, Aguirre entende que a equipe cresceu com o retorno da torcida ao Beira-Rio.

“Futebol sem torcida não é futebol. Falta o mais importante, que á conexão da arquibancada com os jogadores. Isso está acontecendo. Bom lembrar algumas coisas, de meses atrás, quando estivemos em uma fase de jogos sem ganhar. Trabalhamos e conseguimos este momento positivo”, finalizou.

Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter

Compartilhe:

Comentários